domingo, 31 de agosto de 2008

Vida de Imigrante


Quem acompanha meu blog pessoal sabe tudo que tenho vivido desde que cheguei ao US.


Mas algumas meninas da imigracao us pediram para eu fazer um resumo para quem nao leu, rs


Haja resumo, porque tenho vivido tao intensamente que as vezes fica dificil contar.




Quando olho para esses dois meses que estou aqui mal acredito que sejam apenas so dois meses! Ja vivi e aprendi tanto nesses dois meses que tenho a impressao de que sao dois anos!


A imigracao que acontece por causa de casamentos é sem duvida uma das mais intensas.


Nunca fui imigrante antes, mas vivi por alguns anos na Europa, o que poderia chamar de imigracao temporaria. Como fiquei tres ou quatro anos sem voltar ao Brasil, conheci algumas das principais caracteristicas da vida de imigrante, a perda de contato com a historia do país, o desenraizamento, a sensaçao de nao fazer mais parte de lugar nenhum! Mas o desafio era sem duvida menor! Eu precisava me adaptar ao país, o que já um grande desafio. Entretanto como imigrante com visto de noiva, o desafio é duplo, precisamos nos adaptar tambem a uma pessoa de cultura diferente, a vida de casada num contexto diferente. Daí vem essa sensaçao de ter vivido dois anos e nao dois meses! :)




Aqui nos US vivo o dilema da integracao (que confesso que no Sul é aparentemente mais facil, ainda é cedo para tirar conclusoes, mas tenho sido bem recebida onde chego aqui) vejo que sao duas as tendencias, integrar-se ou isolar-se.


Trabalhei muitos anos preparando grupos de imigracao para o Canada e estudando a politica de imigracao desse pais percebi que eles encorajam fortemente o recem chegado a integrar-se em sua propria comunidade de origem. Isso é bastante compreensível porque o isolamento e a solidao em uma cultura estranha pode levar a depressao e ao retorno.


A imigracao Canadense é um pouco diferente da imigracao de outros países por se tratar de uma imigracao desejada. O Canada precisa de imigrantes e tenta educar seu povo a receber bem o imigrante. Mas esse receber é relativo, porque nao há uma mistura real com esse imigrante.


Se ele nao tiver sua prorpria comunidade, ele vai ficar isolado.


Isso ocorre em praticamente todos os paises, e aqui nao escapa a regra. No entanto, para muitos de nos nem existe uma comunidade brasileira onde passamos a morar. Para outros o isolamento em um 'gueto' cultural tambem nao é atraente!




Por outro lado, a imigracao + casamento, tem uma lado integrador, temos um companheiro, muitas vezes o apoio dos amigos e familia do marido o que tambem facilita muito as coisas. Se por um lado temos um desafio muito maior, por outro tambem temos um suporte muito grande que é de imensa ajuda nesse processo.


Para voce ter uma ideia nao me via como imigrante ate o meu primeiro dia de aula (semana passada). Foi aí que caiu a ficha, quando a professora começou a falar sobre a vida de imigrante!


Não havia me visto como imigrante até então, mesmo sabendo que era, mas para nós fica muito mais em evidencia o fato de estarmos nos casando por isso ainda nao havia me visto ainda como um imigrante...




continua

13 comentários:

Bruna Helen: disse...

Oooi Mirian! Tudo bem???
Eu cheguei bem, gracas a Deus! Agora estou passando pela fase de adaptacao... Eh meio dificil no comeco, neh?
Mas Deus tem me dado forca e assim a gente segue em frente! rs
Como vc esta? O que tem feito de bom???
Super beijo e um otimo sabado!

Carol disse...

oooooooooooooi!tudo bem?eu tb estou com saudades de vc e das nossas aulas!eu estou gostando do canada sim e mt legal e eu estou falando o frances mais ou menos mas to falando bem!
saudades!

carol

Cintia disse...

Muito interessante ler suas impressoes sobre a nova vida! deixar seu pais e um grande desafio e como tudo na vida tem vantagens e desvantagens. continue postando please :)

Mírian Mondon disse...

Bruna,
desejo tudo de bom na sua nova vida e que sua adaptacao seja agradavel!

Passei seu comentário para cá porque fica mais facil de responder a todos.

beijos

Marcis disse...

Oi Mirian,tudo bem?
Bem nunca tive sorte,pois já tentei meu visto de turista 5 vezes,então viajei para o Mexico e cruzei a fronteira e fui deportada depois de seis dias q estive na prisão de San Diego,isso faz sete anos já,agora estou dando entrada no visto K1,tenho um relacionamento de 10 anos e tenho como provar,será que eles podem negar meu visto depois de tudo que já passei?!

Anônimo disse...

OI MIrian..tudo bem ///
Meu namorado e brasileiro e se tornou cidadao americano agora,,,sera que podemos pedir o K1 agora,,,,ou temos que esperar que ele tenha mais tempo de cidadania???
Obrigado .
Fabia

Anônimo disse...

OI Mirian Tudo bem.
Meu namorado brasileiro se tornou cidadao americano agora,,sera que ja posso pedir o k1 ,,ou tenho que esperar ele ter mais tempo de cidadania.
Obrigado Renata

Anônimo disse...

oi

Mirian Mondon disse...

Carolzinha,
Nao acredito que não vi seu post, fico hiper feliz que tenha me encontrado aqui e mais ainda de saber que esta gostando do Canada.

Amei o Canada, tenho certeza de que voce vai curtir muitoooo!

beijos e saudades

Mirian Mondon disse...

Uau Marcia,

que historia dificil a sua. lamento demais ter deixado voce sem resposta.

Deportação deve ser algo dificilimo de ser vivido, e se voce ainda que voltar, sem duvida deve amar muito seu companheiro.

Creio que seu caso é um dos mais dificeis que já tomei conhecimento.
Seria muito interessante se voltasse para nos contar o que aconteceu com voces.

abraços,
Mirian

Mirian Mondon disse...

Ola Fabia,

Seu namorado sendo cidadão americano, tem o direito de fazer o processo sem problemas.

Abraços,
Mirian

Mirian Mondon disse...

Ola Renata,

Vejo que seu caso é o mesmo da Fabia, então não se preocupe, se ele se tornou cidadão americano jã goza dos privilegios de cidadao.

abraços,
Mirian

Mirian disse...

Ola amigos e visitantes,

Favor nos adicionar tambem no FACEBOOK criamos essa comunidade para melhor interagir com voces!

http://www.facebook.com/VistoDeNoivosK1K2K3EOutros

Abraços a todos!
Mirian